Como tornamos nosso website mais acessível e porquê isso é importante - App Masters - Desenvolvimento Web e Mobile - Juiz de Fora/MG
Como tornamos nosso website mais acessível e porquê isso é importante

Como tornamos nosso website mais acessível e porquê isso é importante

Publicado em 23 maio 2022

O que é acessibilidade digital?

Antes de explicar como implementamos a acessibilidade digital, é importante entender o real significado do que é tornar uma aplicação digital acessível e inclusiva. Acessibilidade digital é o design inclusivo que garante que todos possam acessar a sua aplicação, atendendo as necessidades das pessoas com deficiências visuais, auditivas, de fala, físicas, cognitivas ou neurológicas. Além disso, a acessibilidade web também inclui as pessoas com limitações relacionadas à idade, condições de saúde ou deficiências temporárias.

Acessibilidade Web e as limitações dos usuários

Cerca de um bilhão de pessoas no mundo todo vivem com algum tipo de deficiência e as habilidades de uma pessoa podem mudar ao longo do tempo. Por exemplo, na idade adulta é comum a perda parcial da visão ou audição. Uma deficiência também pode ser temporária, como um braço quebrado ou a simples perda de um óculos. Às vezes a limitação pode ser situacional, alguém num ambiente barulhento que não consegue ouvir o som de um vídeo precisaria ler as legendas e alguém num ambiente com muita iluminação precisaria de um contraste maior.

Por que se importar com acessibilidade?

Agora você deve estar se perguntando, “Garantir o acesso a todos me parece legal, mas porque eu deveria me preocupar com acessibilidade? Isso me parece um esforço extra que vai me custar mais”. Na verdade, é justamente o contrário. Não se importar com acessibilidade custa bem caro. Se a sua aplicação não é acessível você corre o risco de perder uma porção significativa de potenciais clientes, já que cerca de 15% da população não conseguirá utiliza-la. E além disso, é garantido por lei.

Em 2015 foi sancionada a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Lei 13.146) que torna obrigatória a acessibilidade em websites aplicações digitais mantidos por empresas com sede ou representação comercial no País ou por órgãos de governo. Em outros países, existem multas aplicadas às empresas que não possuem um website acessível.

A acessibilidade pode beneficiar o SEO

Melhorar a acessibilidade do seu website não é bom apenas para os humanos, uma boa aplicação do HTML semântico torna o código mais fácil de ter o conteúdo indexado pelos mecanismos de busca.

Os buscadores lidam melhor com os websites bem estruturados semanticamente pois conseguem capturar mais informações. Na verdade, a maioria dos fatores que o Google utiliza para analisar o seu website são também métodos que o tornam mais acessível.

Como tornamos nosso website mais acessível

É importante relembrar que o melhor momento para se implementar as boas práticas de acessibilidade é o início do desenvolvimento da aplicação, poupando um retrabalho futuro. Estávamos trabalhando num novo visual pro nosso website e percebemos que era uma boa hora para identificar e corrigir os problemas de acessibilidade existentes.

Identificando os problemas de acessibilidade

Existem diversas ferramentas que podem ser utilizadas para realizar testes de acessibilidade e diagnosticar os problemas existentes. Para isso, utilizamos uma extensão chamada AXE Devtools que permite fazer uma varredura completa no seu website, podendo encontrar até 80% dos problemas de acessibilidade de forma rápida e intuitiva. Além de encontrar os problemas, ele pode indexar e exibir em qual parte do código ele se encontra e uma documentação de como corrigir o problema apontado. Utilizando essa extensão, pudemos listar os principais problemas e discutir a melhor forma de corrigi-los.

Um dos principais problemas que precisávamos resolver envolvia a navegação através do teclado, para isso é importante que todos os elementos interativos (botões e links) possuam um efeito visual quando recebem foco utilizando a tecla TAB, garantir que sejam autoexplicativos e facilmente identificados. Também deve-se fornecer uma navegação clara, consistente e rotulada para uma perfeita compreensão.

Corrigindo estes e outros problemas podemos tornar o website mais acessível e mais fácil de usar para todos os usuários, não só os que possuem alguma deficiência.

Considerações finais

Hoje nosso website está mais inclusivo e agora poderá ser acessado por uma quantidade maior de usuários, apesar de suas limitações e/ou deficiência. Ainda existem pontos a serem melhorados e pensaremos numa melhor forma de resolvê-los futuramente. Portanto, caso encontre algum problema de acessibilidade por aqui, entre em contato conosco e ficaremos felizes em buscar uma forma de resolver numa próxima atualização.

Onde encontrar conteúdos sobre acessibilidade web

Se você chegou até aqui, então está interessado em aprender mais sobre acessibilidade digital e por onde começar para implementar isso nos seus projetos. Abaixo vou deixar uma lista de indicações onde poderá saber mais sobre as diretrizes e boas práticas.

Um passo importante para compreender mais sobre acessibilidade digital é ler o documento de Diretrizes de Acessibilidade para Conteúdo Web (WCAG). No entanto, a leitura da WCAG é cansativa e um pouco complexa. Por isso, recomendo a leitura de um guia de boas práticas preparado pelo Movimento Web Para Todos, ele é fácil e intuitivo.

A casa do código publicou um livro em 2020 com um material incrível sobre acessibilidade web. Foi escrito pelo Reinaldo Ferraz, especialista em Desenvolvimento Web do W3C Brasil. Ele fez esse livro dizendo que era o que ele gostaria de ter lido quando iniciou seus estudos em acessibilidade digital. O livro traz as melhores práticas para quem deseja desenvolver sites e aplicativos acessíveis. Você pode encontrá-lo aqui.

Foto do autor Marcio Samuel

Marcio Samuel

Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas e desenvolvedor de frontend. Busco sempre me aprofundar e aprender mais sobre acessibilidade digital para tornar a web um pouco mais acessível e inclusiva. Apaixonado por gatos, livros e joguinhos eletrônicos.

Posts relacionados